Postagens

Mostrando postagens com o rótulo ensino híbrido

METODOLOGIAS ATIVAS

Imagem
INVERTENDO A SALA DE AULA...E A ABORDAGEM Dentro ou fora da sala de aula, a maneira de expor um assunto/matéria/tópico pode ser invertida.
Mais que isso: a partir de um vídeo ou animação, por exemplo, pode-se estimular a reflexão e não apenas fazer a inversão da exposição do conteúdo.

Um exemplo que eu gostaria de citar é o estudo de um modelo atômico. Na abordagem tradicional, o professor explica como ele é através de um determinado conteúdo expondo-o na lousa e, depois, propondo a resolução de exercícios que se encontram nas apostilas/livros adotados por ele. 

Dessa forma, o aluno, de modo passivo, vê aquela explicação pronta e acabada e, mais tarde, pode propor algum tipo de questionamento.

Numa abordagem "invertida", os alunos podem - a partir da visualização da experiência que foi realizada por um cientista à época para se chegar a ele (na animação a seguir)  - propor o próprio modelo. Ou seja, a metodologia torna-se ativa!

Vantagens: dividindo-se a turma de alunos em grupos…

EVENTO EDUCACIONAL EM SÃO PAULO

Imagem
RODA DE CONVERSA: ENSINO HÍBRIDOComo o ensino híbrido pode nos ajudar a melhorar nossas práticas de ensino-aprendizagem para adequá-las ao século em que vivemos?Participei, com muito orgulho e satisfação, na quarta-feira, dia 25/03, na Biblioteca Alceu Amoroso Lima, em São Paulo, de uma roda de conversa sobre ensino híbrido. O evento foi promovido pela Fundação Lemann e o Instituto Península.

Participaram, com depoimentos importantes, José Moran, Armando Valente, Valdenice Minatel, e Glauco Santos com mediação de Lilian Bacich.

Alguns pontos importantes dessa conversa que eu gostaria de destacar: 
 A implantação do ensino híbrido nas escolas não é um processo fácil sob vários aspectos.Temos de trabalhar com calma, atenção e monitoramento constante a capacitação docente.Erros fazem parte do processo e acontecerão pelo caminho como tudo que é novo em sua implantação. O importante é não ter medo de errar.Como toda nova cultura, ele deve ser melhor entendido com o máximo de informação possív…